sexta-feira, 12 de junho de 2009

Permita-se!

Não, eu não vou falar sobre o dia dos namorados. Todo mundo fica de saco cheio nessa data (pelo menos as solteiras), todo mundo fala do capitalismo, que é só coisa de comércio e blá blá blá. Digo por mim, bahh eu não sou fã do dia dos namorados, principalmente quando não passo com o namorado a data em questão (complexo, eu sei). Sem dramas, o post de hoje é sobre o permitir-se.

Aí você se pergunta: - Como assim permitir-se? O que essa louca vai falar?

Uma vez que escondemos, disfarçamos, mudamos o assunto, e fingimos não ver nada errado em determinada área da nossa vida, estamos sim nos "reprimindo". Seja o medo de assumir quem nós realmente somos, o medo da rejeição, seja não saber quem é aquela pessoa do outro lado do espelho, seja o querer ser alguém diferente (alguém que você não é), ou assumir que algo não anda bem, a verdade é que a maioria de nós não se revela tanto.

Loucura minha ou não, é muito fácil falar que nós nos permitimos, nos enxergamos, nos valorizamos, mas será que isso sai das frases e acontece na prática? O que você se permitiu? Amou até o último instante? Cuidou de você? Elevou sua auto-estima? Se entregou em queda livre a um relacionamento? Onde você esteve? Quem você fez feliz? Quais as palavras que "marcam" você? Quais as emoções predominantes? O que supera o quê? Vence ou é vencida? Tudo pode parecer meio contraditório, mas é o que eu queria deixar para vocês hoje. A nossa visão sobre nós, sobre nossa vida é absolutamente o que nos impulsiona.

"Quando surgirem dificuldades no seu caminho, permita-se aprender pois faz parte do seu crescimento. Quando alguém te magoar, permita-se perdoar pois cada um tem seu ní­vel de entendimento. Quando perceber que errou, permita-se mudar, você pode fazer outra escolha. Quando alguém te tocar com amor, permita-se sentir, você pode retribuir. Quando nada puder fazer, permita-se esperar, é só agradecer e serenar sua mente.

Quando surgirem dúvidas, permita-se acreditar; o Universo responderá. Quando parecer não ter solução, permita-se criar, sua imaginação constrói suas experiências. Quando se achar inferior, permita-se merecer, apenas a bondade é real. Quando precisar de ajuda, permita-se receber, tudo que precisa está ao seu redor. Quando se emocionar, permita-se chorar, deixe fluir na alegria e na dor. Quando sentir medo, permita-se conhecer, saiba que é apenas uma ilusão. Quando se sentir vazio, permita-se amar, o amor tudo preencherá.

Quando se permitir ser o que realmente é, quando se permitir ser sincero com você mesmo, compreenderá o significado da verdadeira liberdade, saberá ouvir sua própria voz interior, seu coração saberá aceitar, e também recusar. Suas palavras terão significado, terão poder. Quando se permitir observar a vida, quando se permitir seguir em sua mí­stica beleza, compreenderá que tudo depende do que escolhe, cada dia será novo, cada sentido será novo, vibrará aqui e agora. Permita-se ser feliz e levar felicidade, permita-se amar e ser amado, permita-se agradecer, permita-se viver, permita-se sentir, permita-se ser! "


5 comentários:

Anna ; disse...

amei seu blog. tô seguindo aqi *-*

Dora disse...

Olá, Srtª Youko! Parabéns pelo blog. Muito interessante. O nome também ficou muito... abrangente(?!)...
Permitir-se não é nada fácil. Pricipalmente em se tratando de extremos. Sofrer ou alegrar-se por completo. Eu não sei ainda. Mas tenho buscado aprender.
Cheiro grande.

K-cau disse...

Vivendo e aprendendo!!!
;)

Char * disse...

amei amei amei o blog. Odeio o dia dos namorados também kk . beijos

o baú da juh disse...

eii
adorei o post
se permitir é muito importante, pois forma quem somos
venhon mais vezes!

beijinhoss